Monthly Archives: Setembro 2009

A cama de pregos do Faquire

Os faquires conseguem fazer coisas extraordinárias. Mas existe uma cuja explicação irão aprender neste post – a cama de pregos. Para começar essa aprendizagem temos que introduzir uma grandeza física, cujo nome é utilizado no dia-a-dia, que é a pressão.

pressão = força/área (a pressão é igual à força a dividir pela área de contacto)

Imaginem que o faquire  pesa 600 newtons e deita-se sobre 1500 pregos.

cama_pregosCada bico de prego tem uma determinada área que irá interactuar com o corpo do faquire. Esta área pode calcular-se multiplicando o nº de pregos pela área do bico de cada prego.

Área de 1 prego = 1,5 mm2

Área total = 1500 x 1,5

Área total = 2250 mm2

Podemos agora calcular a pressão que os pregos exercem no corpo do faquire,

p = 600/2250

p = 0, 27 N/mm2 (lê-se o,27 newtons por milimetro quadrado)

O que sucederia à pressão exercida no faquire se ele se deitasse apenas sobre um prego?

E ao faquire o que sucederia?

A resposta agora está mais clara. Como a pressão sobre o faquire é inversamente proporcional à área, significa que, quanto maior a área de contacto menor será a pressão sobre o corpo do faquire, e vice-versa. Imaginem a situação em que devido a um erro de construção da cama, pelo carpinteiro, um dos pregos sobressai mais que os outros ….Aiiiiiiiiiiiii!