Daily Archives: Janeiro 5, 2010

Energia Cinética—->Calor

Numa prova de moto GP o piloto da mota Nº93, ao curvar, não consegue manter a trajectória que lhe permitiria curvar e despista-se. Antes de se despistar a mota de 148 kg (Chassi: dupla viga de alumínio tipo Deltabox ajustável, balança de alumínio) + piloto de 65 kg deslocavam-se com valor de velocidade 200 km/h. Isto significa que possuía energia cinética de valor  328704 J (joules).

Desde que ocorre o despiste, e até parar, a energia cinética da moto diminui até se anular. Agora vem o desafio!

Para onde foi a energia cinética da mota?

Converteu-se em calor (que também é energia-energia em trânsito) devido ao atrito. ESTE CALOR DISSIPOU-SE NO MEIO ENVOLVENTE. Esta energia deixou de ter utilidade para nós.

Acham que a massa da mota é pequena? vejam aqui

Como foi calculado o valor da energia cinética da mota?

Através da expressão Ec = 0,5 x m v^2 .

Anúncios