Energia Cinética—->Calor

Numa prova de moto GP o piloto da mota Nº93, ao curvar, não consegue manter a trajectória que lhe permitiria curvar e despista-se. Antes de se despistar a mota de 148 kg (Chassi: dupla viga de alumínio tipo Deltabox ajustável, balança de alumínio) + piloto de 65 kg deslocavam-se com valor de velocidade 200 km/h. Isto significa que possuía energia cinética de valor  328704 J (joules).

Desde que ocorre o despiste, e até parar, a energia cinética da moto diminui até se anular. Agora vem o desafio!

Para onde foi a energia cinética da mota?

Converteu-se em calor (que também é energia-energia em trânsito) devido ao atrito. ESTE CALOR DISSIPOU-SE NO MEIO ENVOLVENTE. Esta energia deixou de ter utilidade para nós.

Acham que a massa da mota é pequena? vejam aqui

Como foi calculado o valor da energia cinética da mota?

Através da expressão Ec = 0,5 x m v^2 .

2 responses to “Energia Cinética—->Calor

  1. professor , como é que se faz o trabalho ? ninguem percebe nada e não nos conseguem ajudar , e nós nao temos ideia como resolver ..

    • Olá meninas. Quem são as pessoas a quem pediram ajuda? Marta Afonso? Maria Inês?
      O trabalho de casa faz-se recorrendo ao que fizemos na penúltima aula.
      Não estou a gostar desse tipo de dúvidas. Porque não são dúvidas. Acham que vos mandava fazer um TPC em grupo se fosse oferecido?

      🙂 continuem a tentar
      não me obriguem a ficar :((

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s